19 de junho de 2013

Dezesseis anos depois, Alrashidi volta ao topo do pódio do Skeet, encerrando a etapa do Chipre da Copa do Mundo

Abdullah Alrashidi - Kuwait - Skeet - Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato - Tiro Esportivo

Abdullah Alrashidi, do Kuwait, venceu a prova masculina do Skeet, prova de encerramento da etapa da Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato 2013 em Nicósia, após 16 anos. "Mas este é apenas o começo! Estou ansioso para estar no Rio, com o meu filho o meu lado". 


Abdullah Alrashidi está de volta. O três vezes campeão do mundo do Kuwait de 49 anos de idade voltou ao pódio de uma etapa da Copa do Mundo ISSF, 16 anos após sua última vitória em 1997, na etapa disputada em Seul.


E o atleta do Kuwait fez isso de uma maneira emocionante. Qualificações, semi-finais e disputa de medalha de ouro não foram suficientes para decidir as colocações no pódio. Alrashidi primeiro dominou as qualificações com 123 acertos em 125 pratos. Logo em seguida passou pela semi-final com uma pontuação perfeita de 16 acertos, classificando-se para a disputa pela medalha de ouro.

Lá, ele encontrou o estreante em finais Henrik Jansson, 26, da Suécia. Os dois finalistas disputaram tiro a tiro, perdendo dois pratos cada um e terminando empatados com uma pontuação de 14 acertos. Um shoot-off foi realizado para decidir o vencedor da prova, e foi o experiente Alrashidi que venceu o desempate, superando Jansson por 10 a 9.

Juan Jose Aramburu, da Espanha, embolsou a medalha de bronze com 16 acertos na disputa pela medalha de bronze, batendo Efthimios Mitas, da Grécia, que acabou em quarto com 15 acertos.

"Eu fiz isso! Eu mostrei a todos que não estou acabado. Eu queria mostrar que Alrashidi ainda está aqui, e brigando por medalhas", exclamou o campeão. "Em três meses eu vou completar 50 anos. Mas eu não estou me tornando um velho de 50 anos, mas um jovem de 50 anos. Sinto-me cheio de energia". "Eu tive anos difíceis. Mas agora estou de volta, e tenho os próximos Jogos Olímpicos na minha mira", disse ele, que participou de seis edições olímpicas desde 1996.

Alrashidi tem uma vida agitada: o campeão do Skeet tem três empregos. Ele é atirador profissional, falcoeiro profissional e pai em tempo integral. Como é que ele consegue lidar com isso? "Eu sou um atirador profissional. Este é o meu trabalho. Esta é a minha vida". "Mas, além disso, eu também sou um falcoeiro profissional. Eu treino falcões, os melhores falcões, e participo das mais importantes competições internacionais. E muitas vezes eu ganho", explicou Alrashidi com um sorriso no rosto.

E depois? Depois, há a terceira e mais importante tarefa do campeão do Kuwait. "Estou treinando meu filho, Talal. Estou colocando todos os meus esforços nisso. Ele é talentoso e eu quero que ele tenha todas as chances que eu não tive na sua idade. Eu comecei a atirar quando tinha 25 anos. Ele tem 20 anos e já se tornou campeão mundial júnior há dois anos".

Alguma chance de pai e filho se encontrarem em uma competição? "Na verdade, não. A prova de Talal é a Fossa Olímpica. Espero que no próximo ano ele seja capaz de competir na equipe sênior. Seria ótimo se pudéssemos garantir uma vaga para as Olimpíadas de 2016 e talvez ganhar alguma coisa lá". Alrashidi, que em 2016 terá 54 anos, está pensando grande.

Fonte: ISSF (traduzido e adaptado)

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...