24 de abril de 2013

A apenas um alvo da perfeição, Brovold dominou o Skeet no último dia da Copa do Mundo 2013

Tore Brovold - Noruega - Skeet - Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato 2013 - Tiro Esportivo

O medalhista olímpico de prata de 2008 Tore Brovold, da Noruega, está de volta. Ele venceu a prova masculina do Skeet ontem, terminando a apenas um alvo de distância de um resultado perfeito.



Tore Brovold dominou completamente o Skeet masculino, prova de encerramento da Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato 2013 em Al Ain. E foi um grande retorno: o atirador norueguês havia vencido sua última Copa do Mundo ISSF em 2010.


O campeão de 42 anos chegou à semi-final depois de marcar um novo recorde mundial de 124 acertos, apenas um alvo menos que seu próprio recorde pessoal de 125 pontoss, estabelecido com as regras antigas.

Depois de limpar a semi-final com uma pontuação perfeita de 16 pratos, Brovold derrotou seu companheiro de equipe Tom Beier Jensen, de 23 anos de idade, na disputa pela medalha de ouro por 16 a 15.

"Foi uma luta", exclamou Brovold logo após a final. "É um bom sentimento disputar o ouro contra o meu companheiro de equipe. Estou contente que nós dois chegamos ao pódio, mas também estou contente que estou um degrau acima dele. Eu ainda sou capaz de manter os novatos atrás de mim", disse, com um sorriso no rosto.

Brovold parecia estar imbatível. Primeiro, ele estabeleceu um recorde mundial. Em seguida, atirou duas séries perfeitas na semi-final e na disputa da medalha de ouro. Mas isso não foi suficiente para o campeão.

"Definir o novo recorde mundial é recompensador, mas perdi um alvo", lamentou o atirador norueguês, que estava sustentando um recorde mundial com uma pontuação perfeita de 125 acertos antes das mudanças de regras, que zeraram todos os recordes alcançados antes de 1º de janeiro de 2013.

"Eu só perdi um alvo em toda a competição. Do pré-evento de treinamento para ao último tiro, eu só perdi um prato. Foi uma boa prova, mas ainda estou pensando naquele prato", disse ele. "Estarei competindo no Chipre, na próxima etapa da Copa do Mundo ISSF, em junho próximo. Mas ainda não tenho um planejamento para a temporada inteira", concluiu Brovold.

A medalha de prata foi para seu companheiro de equipe Tom Beier Jensen, 23 anos, que nunca havia estado numa final antes, apesar de participar de Copas do Mundo da ISSF desde 2009. Depois de se classificar com 123 acertos, e acertar 16 pratos em um shoot-off, ele marcou 15 pontos na semi-final, garantindo, em seguida, a medalha de prata com 15 pratos quebrados na disputa pelo ouro.

"Eu atiro desde que os 10 anos de idade. Eu não poderia imaginar naquela época que um dia eu iria conquistar uma medalha de Copa do Mundo", comemorou o jovem atirador.

"Treinar na Noruega, no frio de 5 graus Celsius, e, em seguida, competir aqui em Al Ain, onde a temperatura chegou a 35, tornou a tarefa mais difícil. Estou feliz por ter conseguido", finalizou.

Quem se juntou aos dois companheiros de equipe no pódio do Skeet masculino, foi Ralf Buchheim, da Alemanha, que garantiu a medalha de bronze. O atirador de 29 anos garantiu um lugar no pódio depois de estabelecer o novo recorde mundial de 124 pontos durante as qualificações, e, em seguida, bater Georgios Achilleos, do Chipre, na disputa pela medalha de bronze por 15 a 14.

Ralf, filho de Michael Buchheim, bronze olímpico no Skeet nas Olimpíada de 1972, em Munique, vem competindo desde 2001. Desde então ele competiu em 19 etapas da Copa do Mundo ISSF, mas nunca tinha terminado no pódio até ontem.

Vladislav Mukhamediyev, do Cazaquistão e Shuai Tang, da China, terminaram no quinto e sexto lugar, com 12 acertos cada um na semi-final. Anteriormente, durante as qualificações, Mukhamediyev estabeleceu o novo recorde mundial de 124 hits, empatado com Buchheim e Brovold.

Fonte: ISSF (traduzido e adaptado)

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...