14 de março de 2013

Com regras novas, Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato começa amanhã


Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato 2013 - Tiro Esportivo

Novas regras e novas finais: Você está pronto para a Copa do Mundo ISSF 2013? Semi-finais e disputas por medalha foram introduzidos, enquanto a pontuação de qualificação não será levada para as finais. O novo formato da competição será executado na primeira fase Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato do ano, começando amanhã em Acapulco.


A temporada da Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato ainda está para começar, mas já há algo de novo no ar. Um novo conjunto de regras foi introduzida após os Jogos Olímpicos de 2012: as finais serão diferente a partir de agora.

Mais de 160 atletas provenientes de 27 países vão se reunir em Acapulco, no México, a partir do dia 15 de março para, em dez dias de competição (até 24/03), descobrir o que vai acontecer com as novas regras. Vários campeões olímpicos estão entre os participantes, incluindo os medalhistas de ouro de 2012, Jessica Rossi (ITA) e Vincent Hancock (EUA).

Então, o que mudou? O programa é o mesmo: Fossa Olímpica, Fossa Double e Skeet ainda são os eventos olímpicos de espingarda. Mas as finais são completamente novas. Após as etapas de qualificação - que serão realizadas sob as regras antigas - os seis atiradores melhores colocados vão a uma semi-final. A pontuação de qualificação não é levada adiante: todos os semi-finalistas começam do zero.

Os semifinalistas competem em um número reduzido de estações e pratos. Depois das semi-finais, avançam os dois melhores a disputa da medalha de ouro, o duelo para o degrau mais alto do pódio. Por outro lado, o terceiro e o quarto classificados semi-finalistas fazem uma disputa pela medalha de bronze.

Em detalhes, no caso da Fossa Olímpica, os semi-finalistas e aqueles que disputaram medalhas só vão competir nas estações 2, 3 e 4, para um total de 15 alvos. O mesmo se aplica à Fossa Double, em 15 alvos duplos (30 pratos). No Skeet, os semi-finalistas e finalistas irão competir nas estações 3, 4, 5 e depois voltar para 4, atirando em um par de pratos e em um duplo reverso em cada estação, para um total de 16 alvos.

Parece fácil? Bem, não é. As novas regras trazem um certo drama para as etapas finais. As disputas por medalhas são mais fáceis de entender, em favor do espectador e da audiência da TV. Mas a pressão é sobre os atletas. Quando a pontuação de qualificação voltar a zero, o que realmente importará é a consistência. Errar um alvo nas semifinais ou nas finais pode realmente fazer a diferença entre conquistar uma medalha ou não.

Quem irá suportar a pressão e seguir para o topo? Nós vamos descobrir em breve, na abertura da Copa do Mundo ISSF de Tiro ao Prato 2013 a partir de 15 março, em Acapulco.

Fonte: ISSF (traduzido e adaptado)

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...