19 de dezembro de 2012

Novas regras da ISSF para 2013


Depois de mais de dois anos de trabalho dos Comitês da ISSF, o Conselho Administrativo aprovou em 13 de Novembro de 2012, por unanimidade, as novas regras da ISSF, que abrem um novo capítulo para os eventos esportivos do tiro olímpico.

As novas regras têm muitas alterações importantes, destinadas a aumentar o interesse do Tiro Esportivo pelos jovens e torná-lo mais agradável ao espectador e mídia, bem como manter as competições com igualdade e justiça.

As novas Finais começam zerando a pontuação dos finalistas, transcorrem com o sistema de eliminação e terminam com uma disputa entre dois atletas.

As principais mudanças incluem novas finais para todos os eventos olímpicos. As novas regras contêm novos formatos de finais para todos os eventos olímpicos, onde todos os finalistas começam a partir de zero. Isto significa que a pontuação de qualificação não será mais levada para a final, fazendo com que o sistema de pontuação fique imediatamente compreensível para o espectador. Durante a final as eliminações vão acontecendo e termina com uma disputa entre os dois melhores atletas para decidir as medalhas de ouro e prata. Este passo foi dado para envolver um público mundial, atraindo espectadores e fãs através de um formato de competição atraente e de fácil compreensão. As regras de todas as novas finais já estão incluídas no livro de Regras 2013 da ISSF e também já estão publicados no site da ISSF. Estas novas Finais serão adotadas em todas competições ISSF de 2013.


O novo Regulamento da ISSF também incluem pequenos aumentos em dificuldade nas provas de Skeet e Fosssa Double, a separação entre tiros de ensaio e tiros de prova nas competições de pistola e carabina a 10 e 50m, uma nova ordem de posição para a prova de Carabina 3 Posições e um teste provisório de pontuação decimal para as provas de Carabina de Ar e Carabina Deitado. A Final da prova de Carabina 3 Posições será uma final disputada nas 3 posições e não mais um uma posição (de pé) como era anteriormente. E vai haver também tempos diferenciados para cada posição. 

Um novo desafio a habilidade dos atletas com os dublês invertidos nos postos 3 e 5 no Skeet e uma rápida mudança nas posições nas finais da Carabina 3 posições, trarão mais interesse nas finais. Em ambas as provas de 25m haverá o sitema de pontos (hits) que vai trazer reações espontâneas dos torcedores.

A ISSF tentou envolver todo o seu staff no desenvolvimento das Regras ISSF 2013. Os Comitês não só fizeram as primeiras propostas, como também tiveram várias oportunidades para analisar os projetos das regras. Os Comitês de técnicos e atletas não só contribuiram com idéias, como ficaram envolvidos na avaliação das regras. Os atletas de elite e treinadores nacionais foram especialmente ativos no desenvolvimento das novas regras das Finais. Em alguns casos, difíceis compromissos tiveram que ser trabalhados para atender aos diversos objetivos destes grupos vitais da ISSF. A ISSF está satisfeita com o fato de tantas Confederações, Fabricantes, Atletas, Treinadores e até mesmo fãs do tiro esportivo terem se envolvido na formulação das novas regras da ISSF, ajudando a torna-las mais fortes e mais eficazes.

"Um passo importante para manter uma posição de liderança", disse o presidente da ISSF
"Mudar é necessário, para manter nosso esporte no topo" disse o Presidente da ISSF, o Sr. Olegário Vazquez Raña.

"O tiro esportivo sempre foi um esporte de liderança no movimento olímpico. E, com as novas finais, demos um passo importante para manter essa posição de liderança " disse o presidente.

"Esse é o maior passo à frente que demos depois da introdução de Finais no ano de 1986. Era hora de mudar " disse o secretário-geral da ISSF Franz Schreiber, no Workshop da ISSF, onde as novas regras foram apresentadas.

"A ISSF sempre esteve aberta à inovações, e estamos provando isso mais uma vez. Todo esporte tem de se adaptar à era digital, tecnológica e de mídia. Chegou a hora de adotar novas finais que preencham estes objetivos " acrescentou o Secretário Geral Franz Schreiber.

"Novos desafios significam novas oportunidades." O Sr. Gary Anderson, vice-presidente da ISSF falou: "Temos novas finais, e vamos ter que trabalhar duro para fazer este trabalho. Mas o nosso esporte vai se beneficiar com este novo formato atraente. "

"Eu sou um verdadeiro adepto das pontuações decimais na fase de qualificação. O processo de qualificação não era suficientemente preciso para Carabina de Ar e Carabina Deitado " disse o campeão Olímpico de Londres 2012, Niccolò Campriani da Itália, depois de participar no teste das novas regras.

"Quando a ISSF me convidou para participar do teste na Final da Carabina 3 Posições em Munique eu aceitei o convite como cobaia e assim ganhar experiência em primeira mão do novo formato. Eu também tive a oportunidade de reunir pontos de vista e opiniões dos atletas líderes da ISSF " Campriani acrescentou.

Pontuação Decimal para Carabina de Ar e Carabina Deitado
Com tantos atletas altamente qualificados concorrendo atualmente nestes eventos, tornou-se ainda mais importante ter provas de qualificação que realmente levem os melhores atletas para as finais. Fazendo esse sistema em finais, vemos com frequencia a situação de um tiro que marca 10,0 ou 9,9. A diferença entre fazer ou não fazer uma final pode ser inferior a um quarto de milímetro entre um tiro e outro. A pontuação decimal praticamente elimina o problema de tiros que podem levar a decidir os finalistas e fornece uma maneira muito mais precisa para decidir os melhores atiradores na prova de qualificação. A ISSF pretende usar pontuação decimal nas provas de Carabina de Ar Masculino e Feminino e na Carabina Deitado Masculino, já nas Copas do Mundo de 2013. Será feita uma avaliação no final da temporada de 2013 para verificar a possibilidade de usar pontuação decimal para esses eventos permanentemente ou não, nas provas de 10 e 50m. Pontuação decimal requer alvos electrónicos ou de apuração eletrônica para alvos de papel. Muitas Confederações ou clubes de tiro não tem como apurar resultados com pontuação decimal, mas muitos que já têm apuração eletrônica disponível vão descobrir que esse sistema acrescenta imparcialidade e interesse nessas provas. Além dessas mudanças, a ordem de posição na prova de qualificação da Carabina 3 Posições foi alterada de deitado/pé/joelho para joelho/deitado/pé, para a prova de qualificação ficar no mesmo formato da nova Final.

Eventos de tiro ao prato estão mudando
As rodadas de qualificação tanto no Skeet quanto na Fossa Double tiveram mudanças destinadas a acrescentar uma dificuldade a mais a estes eventos que hoje têm muitos resultados com alta pontuação. A distância de lançamento do prato no Skeet aumentou de 66 m +/- 1m para 68 m +/- 1m. Ainda mais, a ordem de tiro mudou de modo que os dois dublês do posto 4 serão atirados após o posto 7 imediatamente antes do posto 8. Isto quer dizer que os pratos mais difíceis devem ser atirados próximos do final da rodada de Skeet, ao invés de no meio desta. A qualificação para a Fossa Double mudou de três séries de 50 pratos (25 pares) homens ou três séries de 40 pratos (20 pares) mulheres, para 5 séries de 30 pratos (15 pares) para homens e 4 séries de 30 pratos (15 pares) para mulheres. O que torna a Fossa Double mais difícil é que um lançamento aleatório dos esquemas será utilizado a partir de agora para determinar a combinação dos pratos que serão lançados (esquemas A, B ou C). 

Mudanças nas regras de Equipamentos de Carabina
As regras incluem em 2013 algumas pequenas mudanças em relação a arma e roupas das provas de carabina. O objetivo da ISSF em adotar essas mudanças é o seguinte: 1) limitar o uso de artifícios que vestuários e equipamentos tem para melhorar a pontuação dos atletas, valorizando a habilidade e desempenho nas provas de carabina, e 2) manter condições de concorrência tão iguais quanto possível para todos os atiradores de carabina. Essas alterações foram feitas porque a ISSF sente as tendências recentes no desenvolvimento de equipamentos de carabina, roupas e acessórios, correndo o risco de irem longe demais no fornecimento de recursos para melhorar o resultado do tiro. As novas regras da ISSF vai colocar limites razoáveis ??no quanto o desenvolvimento de equipamentos para melhorar o resultado pode ir.

Tiros de ensaio separados dos tiros de prova
Tiros de ensaio agora são parte do processo de preparação e aquecimento. As novas regras permitem tiros de ensaio serem disparados nos 15 minutos de preparação, antes do inicio da competição. Esta nova mudança irá eliminar a confusão para os espectadores, com o término total do aquecimento antes do início da competição.

Novo Livro de Regras ISSF
O novo Livro de Regras 2013 ISSF, que será efetivado a partir de 1 º de janeiro de 2013 e utilizado para todas as Copas do Mundo ISSF de 2013, está disponível para download em:

Fonte: CBTE

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...