20 de junho de 2012

Maranhão tem bons resultados no Norte-Nordeste de Tiro Esportivo



A equipe formada pelo trio Júpiter Neewler, Alysson Marquezelli e Rui Duarte vencem por equipe e individual as duas provas que disputaram, porém não conseguem vaga para Sul-Americano por muito pouco. Na Carabina 50m deitado, Júpiter atinge 578 pontos e fica a 8 pontos da vaga. Com este resultado Júpiter vence Vinícius Acosta, jovem atirador carioca e da Seleção Brasileira recém transferido para o Ceará.

No dia seguinte na Carabina de Ar, foi a vez de Alysson vencer a prova de Carabina de Ar 10m. Ele vence atiradores experientes presentes e também o favorito da prova Vinícius Acosta, porém sua primeira série de tiros foi abaixo da média restante e o afasta da vaga por apenas 4 pontos. Na última etapa do Brasileiro, Alysson conseguiu o resultado esperado para esta prova e esperava-se repetir. Rui Duarte com seu melhor resultado individual termina a prova em segundo lugar no Nacional.

Com estes belos resultados individuais o Maranhão pontua no torneio por equipe e consegue terminar em terceiro lugar. O Piauí, animado e motivado consegue belos resultados e sobe ao pódio em segundo lugar. O Ceará, anfitrião e responsável por esta bela festa animada e recheada de bom humor foi o grande campeão deste torneio.

Fonte: FMTE

14 de junho de 2012

A precisão do tiro esportivo



Presente desde a primeira edição das Olimpíadas Modernas, em Atenas 1896, modalidade exige concentração e perfeição milimétrica

14/06/2012 10:03 - Atualizado em 14/06/2012 17:53 Por Natalia da Luz
AHE!

Precisão é o maior objetivo de quem pratica o tiro esportivo. A busca pela perfeição na modalidade leva à necessidade em acertar o alvo. Na carabina esportiva, a regra é rígida, e o atirador tem que atingir o alvo de 0,5 milímetro que fica a 10 metros de distância.

- O atleta atira 60 vezes durante uma hora e 45 minutos. A meta é acertar o centro do alvo, que vale 10 pontos - conta em entrevista ao AHE! Bruno Heck, recordista da categoria carabina três posições 50m e aposta de medalha para 2016, no Rio.

O atleta, que conquistou o bronze pela carabina três posições, no Pan-Americano de Guadalajata, no ano passado, lembra que, antes da largada, o competidor pode atirar quantas vezes quiser. Depois, serão 60 tiros contados, valendo cada um 10 pontos. A pontuação máxima chega a 600.

Poucos chegam a essa marca. No Brasil, o recorde é de 594 pontos e foi alcançado pelo próprio Bruno, especialista em arma longa (modalidade que reúne a carabina de ar comprimido, três posições e pequeno calibre).

- Essa arma que a gente usa aqui tem um cilindro, aquele mesmo que usamos em mergulho. Com o tiro, ele libera uma quantidade de gás que vai impulsionar o chumbinho até o alvo - explica o gaúcho, ressaltando que cada atirador tem o seu próprio estande, com a mesa e o monitor, que dá clareza ao atleta em tempo real! 

- O sistema é todo eletrônico, e conforme acertamos o alvo, o computador vai contabilizando os pontos. Aos poucos, a gente consegue visualizar todas as marcas do chumbinho - conta ele, mostrando a munição de 4,5 milímetros em uma caixa de 500 unidades, suficiente para uma semana de treino.

Cada disputa vem acompanhada de muito desgaste. Isso porque, além da disciplina e do treinamento diário (de 4 a 8 horas), a concentração também é um meio para alcançar uma boa pontuação. E para auxiliar essa preparação, Bruno usa uma espécie de armadura enquanto atira.

- O equipamento também é composto de casaco, calça e botas especiais que dão  sustentação e evitam lesões. O atirador fica em uma posição curvada durante muito tempo. A calça e o casaco dão esse reforço na lombar.



Tiro esportivo nas Olimpíadas

Nos primeiros Jogos Olímpicos, em 1896, em Atenas, das nove modalidades que participaram da disputa, o tiro esportivo foi a que teve o maior número de atletas. Um ano depois, a França sediou o primeiro campeonato mundial da categoria. Hoje, o esporte é dividido em quatro categorias: pistola, carabina, tiro ao prato e alvo móvel. Ao todo, são 17 provas. 

Em Pequim 2008, Stênio Yamamoto (na pistola de 50 metros) e Júlio Almeida (pistola de ar 10 metros, pistola livre 50 metros e no tiro rápido 25 metros) foram os nomes brasileiros da modalidade. Em Londres 2012, teremos novamente dois representantes: Ana Luiza Ferrão Mello, na pistola 25m, e Felipe Fuzaro, na fossa olímpica double.

Na categoria defendida por Bruno, o Brasil não terá atletas na busca por medalhas. A esperança do atleta é chegar aos Jogos de 2016.

Ao desembarcar em Londres, as armas dos brasileiros e de todos os 390 atletas serão transportadas do aeroporto até o Royal Artillery Barrack (local de competição).

Preconceito que emperra o desenvolvimento

A prática estimulada pela revolução indústrial é absolutamente esportiva, sem qualquer conexão com a violência urbana, mas ainda esbarra no preconceito. São poucos os praticantes no Brasil, apesar de um histórico favorável para a modalidade: ela foi a primeira a trazer uma medalha em Jogos Olímpicos para o país, com Guilherme Paraense, em 1920, na Antuérpia.

- Acho que precisamos de visibilidade, credibilidade, de aceitação. Tirando o preconceito, desligando o tiro esportivo do tiro de combate, acreditamos que teremos mais apoio, mais suporte e mais patrocinadores - encerra Bruno.

Fonte: AHE!

11 de junho de 2012

4 de junho de 2012

Nota de Repúdio - Novela "Amor Eterno Amor"



O Movimento Viva Brasil, associação civil sem fins lucrativos que abriga dentre seus objetivos a defesa das garantias e liberdades individuais do cidadão brasileiro, por sua Diretoria Nacional para Colecionadores, Atiradores e Caçadores – CAC, vem a público manifestar veemente repúdio ao conteúdo da novela “Amor Eterno Amor”, veiculada pela Rede Globo de Televisão, especialmente derredor do capítulo exibido em 01 de junho do ano em curso, em razão de ali se registrarem grosseiras e ofensivas inverdades sobre os estabelecimentos dedicados à prática do Tiro.

No aludido capítulo, um dos personagens da obra adentra ao que parece ser um estande de tiro e ali, de onde demonstra estar afastado há muito tempo, manifesta interesse na aquisição de uma arma de grosso calibre, no que é atendido pelo aparente responsável pelo estabelecimento, chegando a testar o equipamento, que já lhe estava disponível, mesmo antes de sua aquisição.

A sequência é completamente absurda, inimaginável sob todos os aspectos e contrária a toda à legislação aplicável ao tema.

Apenas quem não possui absolutamente nenhuma familiaridade com as efetivas atividades do Tiro – e aqueles deliberadamente intencionados a ferir-lhe a imagem – podem propalar despautérios como os ali exibidos. A realidade é outra, completamente diferente. O Tiro é hoje no Brasil uma atividade extremamente restrita, sujeita a rígida regulamentação e fiscalização, sob o manto das quais a situação do folhetim nunca se revelaria possível.

Já de início, ao adentrar ao estabelecimento, o personagem com propósitos ilícitos demonstra ter o Tiro como hobby e, ainda assim, pretende adquirir uma arma. A situação é impossível, eis que, pela Lei brasileira, simplesmente não se pode adquirir armas para a prática do tiro como mero hobby. 

A aquisição de armas para o Tiro no país somente é admitida para fins desportivos – e não como lazer –, cujos praticantes necessitam de registro específico junto ao Exército Brasileiro, mediante a satisfação de rigorosas exigências, renováveis periodicamente (Lei 10826/03, arts. 8º e 9º; Decreto 5123/04, arts. 30 e seguintes; Decreto 3665/00). Dentre tais requisitos, se incluem comprovar ser filiado a uma entidade esportiva, ter capacidade técnica para o manuseio de armas, possuir ocupação lícita, a inexistência de antecedentes criminais ou processo penal, e mesmo a inexistência, sequer, de indiciamento em inquérito penal. Além disso, todo Atirador, para a obtenção e manutenção de seu registro, se submete a vistorias periódicas e inopinadas em sua residência, também a cargo do Exército Brasileiro.

A aquisição é um processo lento, caro, intricado e rigidamente fiscalizado. Não existe, sob o manto da legislação vigente no Brasil, a mais remota possibilidade de qualquer pessoa, de qualquer categoria que seja, ingressar em uma loja para a aquisição de uma arma e dela já sair em sua posse. Toda aquisição de armas no Brasil, mesmo para o Tiro, há de ser previamente autorizada e somente após a obtenção da respectiva autorização é que o interessado mantém seu primeiro contato com o equipamento.

Na hipótese exibida no capítulo em comento, se o personagem não possuía tal autorização, jamais poderia adquirir a arma. Aliás, a situação é de tamanho absurdo que, pelo explicito afastamento do personagem da atividade por longo tempo, sequer qualquer registro como Atirador ele poderia possuir, já que os respectivos certificados hoje possuem validade por apenas 02 (dois) anos.

O surrealismo das cenas prossegue em relação à arma disponibilizada ao personagem. Primeiro, porque rifles em calibres restritos não são vendidos em nenhum estabelecimento, seja ele um clube, uma loja, uma academia ou de qualquer outra natureza. Mesmo que seja para a prática desportiva, a aquisição desse tipo de arma somente pode ser feita diretamente na indústria, mediante autorização do Exército, ou seja, não existem estabelecimentos que possam ter esse tipo de armamento disponível para venda, simplesmente porque ninguém neles está autorização a comprá-los.

Não bastasse isso, rifles de calibres restritos e com funcionamento semiautomático, como o exibido no capítulo (da família “AR”), não podem ser adquiridos para Tiro por nenhum cidadão civil brasileiro. São armas proibidas a todos os civis, independentemente de a qual categoria pertençam.

Sem esforço, portanto, observa-se que as cenas exibidas pela Rede Globo de Televisão não possuem absolutamente nenhuma correlação com a realidade, servindo, apenas, para banalizar uma atividade hoje alvo de rígida fiscalização e que não se desenvolve na forma veiculada. As cenas flagrantemente evidenciam uma prática surrealmente criminosa, transmitindo aos não familiarizados com o assunto a falsa impressão de que assim funcionam as academias de Tiro. Um dano inegável à sua imagem.

Justamente por isso, e sem prejuízo de vindouras ações reparatórias fundamentadas no art, 5º, V, da Constituição Federal Brasileira, manifestamos o repúdio aqui fundamentado, subscrevendo respeitosamente.

Movimento Viva Brasil
[Diretoria Nacional para CAC]

Cena 01 - http://globotv.globo.com/rede-globo/amor-eterno-amor/t/cenas/v/cap-0106-cena-fernando-compra-um-rifle/1974335/ (copie e cole no navegador)

Cena 02 - http://tvg.globo.com/novelas/amor-eterno-amor/videos/t/cenas/v/cap-0106-cena-fernando-faz-aulas-de-tiro/1974336/ (copie e cole no navegador)

PARA PROTESTAR: (copie e cole no navegador)

http://falecomaredeglobo.globo.com/ - Necessário fazer pequeno cadastro mas vale a pena

Central de atendimento: 400-22-884

https://twitter.com/#!/rede_globo (copie e cole no navegador)

http://www.facebook.com
/photo.php?fbid=141723989284603&set=a.112828815507454.1896.112780778845591&type=3&theater (copie e cole no navegador)

Carlos Garletti garante a vaga do Brasil no tiro esportivo para Londres



Paulista carimbou seu passaporte durante segunda etapa da Copa Brasil, em Curitiba
03/06/2012 18:57 - Atualizado em 03/06/2012 19:02 Por AHE!
RIO

A segunda etapa da Copa Brasil de Tiro Esportivo terminou neste domingo, em Curitiba. Para Carlos Garletti, em especial, a competição teve um gosto muito doce. Isso porque, o paulista garantiu a única vaga do país para os Jogos Paralímpicos de Londres.

- Investi e me dediquei muito para conquistar esta vaga. Desde Pequim penso em Londres. O meu resultado de hoje (domingo) me colocaria na final dos Jogos (baseado em Pequim). Minha ideia é incomodar – comemorou Carlos Garletti, que concilia os treinos com a carreira de médico oftalmologista.

A Copa Brasil reuniu cerca de 40 atiradores de 10 estados brasileiros (CE, ES, SP, SC, PI, MS, RS, RJ, GO e PR), no Santa Mônica Clube de Campo. A competição ainda deu um recorde brasileiro feminino para Clenilza Gonçalves na carabina em pé SH1.

Fonte: AHE Brasil

Comissão da Câmara dos Deputados aprova proibição de menores em Clubes de Tiro

Caros, infelizmente a notícia é péssima. De legisladores despreparados podemos até esperar algo assim. Mas o pior de tudo é a inanição das nossas Confederações.

Leiam abaixo a nota do Movimento Viva Brasil.
............................................................................................................


Acaba de ser aprovado na Comissão de Turismo e Desporto da Câmara dos Deputados o projeto de lei nº 1448/11, que, dentre outras restrições, proíbe a entrada de menores em clubes de tiro ou mesmo sua participação em aulas voltadas à modalidade, chegando a subverter a lógica, ao exigir que antes do primeiro disparo o pretenso atleta já tenha Certificado de Registro ou autorização para porte de arma.

De autoria do deputado “Dr. Rosinha” (PT/PR), cuja ideologia, de fato, jamais permitiu nutrir qualquer expectativa positiva, o texto da proposta é recheado de justificativas fantasiosas, que somente quem não tem o mínimo conhecimento sobre o Tiro Desportivo poderia imaginar. Porém, mais surpreendente é a constatação de que o parecer favorável partiu de um ex esportista, o deputado Danrlei de Deus (PSD/RS), que culminou sendo o grande responsável pela sua aprovação, demonstrando, também ele, total desconhecimento sobre esse esporte e verdadeiramente contribuindo para sua extinção. Para piorar o que já estava muito ruim, esse famigerado parecer ainda contou com o apoio de outro grande ex desportista, o hoje deputado Romário.

Os deputados Danrlei de Deus e Romário devem ser criticados? Claro! E para isso deixamos os contatos ao final deste texto, a fim de que todos os esportistas e entusiastas do tiro deixem clara sua indignação. 

Porém, não se pode concentrar apenas em um ou dois – queremos crer - desinformados parlamentares as críticas por proposta tão absurda. É imperativo questionar: onde estão as entidades representativas dos Atiradores Desportivos, em especial as confederações? O que estão fazendo para realmente proteger o Tiro da sanha ditatorial do “politicamente correto”? Como é possível deixar uma proposta assim tramitar sem nenhuma interferência com os parlamentares? De novo, diversas perguntas e carência de respostas.

O PL, por seu tema, foi aprovado na comissão mais importante e este “estrago” é irreversível. Todavia, ele terá ainda um longo percurso, por outras comissões e o próprio plenário, quando as entidades do Tiro Desportivo deverão – sim, deverão, pois têm a obrigação legal e moral de defender aqueles que em tese deveriam representar – se fazer atuantes, combatentes, mostrando-se contrárias a tal descalabro. Se continuarem a acreditar em fábulas, tal qual o Coelho da Páscoa, o Papai Noel ou mesmo a velha cantilena do “não será aprovado” e do “tem gente lá brigando por isso”, contribuirão de forma decisiva para o fim do Tiro Desportivo no Brasil. ACORDEM E SE MEXAM! Não há outro momento ou um “depois” nessa história.

O Brasil ficou menor, mais feio e muito mais medíocre, graças à políticos despreparados e pessimamente assessorados, contando com a incompreensível inércia daqueles que deveriam defender os Atiradores Desportivos mas que, em verdade, mostram-se infalíveis apenas no envio das cobranças de suas mensalidades e anuidades àqueles que são hoje obrigados a se manter filiados para preservarem sua condição de atiradores.

O Movimento Viva Brasil não se afastará dessa luta, como não tem se afastado da incessante defesa do Tiro Desportivo; estaremos acompanhando a tramitação ainda vindoura do projeto e procurando convencer os parlamentares que a apreciarão de seu desacerto. Contudo, uma discussão no campo estritamente desportivo, com afetação direta de toda uma modalidade, não pode ser travada sem envolvimento daquelas que, por lei, são as entidades de administração do esporte. Estejam, pois, convocadas, antes que a derrota seja irreversível.

CONTATOS DO DEPUTADO DANRLEI DE DEUS PARA ENVIO DOS PROTESTOS

E-mail: dep.danrleidedeushinterholz@camara.gov.br

Telefones:

(61) 3215-5566 - Fax: 3215-2566

Facebook: http://www.facebook.com/pages/Danrlei-de-Deus-Hinterholz/128207973912311

Twitter: https://twitter.com/#!/DanrleiFederal

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...