21 de maio de 2012

Termo de Vistoria de Colecionador, Atirador e Caçador

Caros amigos atiradores, não é novidade pra ninguém que nosso esporte é extremamente regulado e normatizado. Também não é novidade nenhuma as vistorias realizadas pelo Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados do Exército Brasileiros nos nossos locais de guarda do acervo. A novidade é que agora o SFPC possui um Termo de Vistoria padronizado para todo o Brasil.

As exigências todos nós sabemos, mas não custa nada conferir o que prevê o novo Termo de Vistoria aprovado pela Portaria 04-COLOG de 10 de maio de 2012, que você encontra na página da Secretaria Geral do Exército no Anexo N do Boletim do Exército 20/2012. O Boletim é grande. O Termo de Vistoria começa a partir da página 73.

Qualquer dúvida não hesite em consultar o SFPC da sua Região Militar. Neste link você tem acesso à relação de todos os SFPC no país.

16 de maio de 2012

Positive Shooting: técnicas, reviews, fotos e muito mais sobre o mundo das espingardas

Se você gosta de Tiro ao Prato não pode deixar de conhecer o site Positive Shooting, do dinamarquês Mike Yardley. 

Além de muitas dicas de técnicas, de como comprar sua arma, equipamentos, roupas - tanto para iniciantes como para atletas experientes - você encontra no site "reviews" das principais espingardas no mercado e fotos de exemplares belíssimos como a que ilustra este post, de uma Beretta Silver Pigeon.

Vale a pena mesmo que não seja fluente no inglês. O tradutor do Google dá conta do principal.

Você erra e o acionamento leva a culpa!

Fundamentos do Tiro Esportivo - Acionamento
Continuação do quinto artigo, de um total de seis, da série Fundamentos do Tiro de autoria do medalhista pan-americano e técnico de Tiro Esportivo Silvio Aguiar.
_______________________________________

No artigo anterior, lembramos inicialmente, que o processo do disparo segue a “lei da corrente”. Vamos então falar do grupo de atiradores que transferem para o elo “acionamento” toda a fragilidade da sua corrente.

Fazem parte de uma tribo que é categórica: a culpa dos tiros fora do centro sempre é do acionamento. Parece até o mordomo do tiro esportivo. É como se ele tivesse vida própria, com autonomia para fazer e acontecer. São excelentes atiradores em treino, porém nas competições são traídos pelo tal do acionamento.

15 de maio de 2012

Perguntas e respostas sobre o PL 3.722/12 que estabelece uma nova legislação sobre armas e munições no Brasil



O deputado federal Rogério Peninha Mendonça (PMDB/SC) apresentou no dia 19/04/12 projeto de lei que prevê regulamentar a aquisição e circulação de armas de fogo no país. O PL 3722/2012 revoga a lei atual, popularmente conhecida como “Estatuto do Desarmamento”. 

O projeto estabelece uma nova sistemática regulatória para armas na sociedade brasileira, alinhada à realidade e, sobretudo, ao resultado do Referendo de 2005, quando 60 milhões de eleitores rejeitaram a ideia de se extinguir o comércio de armas e munições no Brasil.

Dentre suas disposições, o projeto abriga regulamentação voltada às atividades do Tiro Desportivo, assegurando aos seus praticantes os direitos que hoje já lhes são reservados e os ampliando, trazendo para o texto da própria lei normas regulamentares que hoje se encontram esparsas e contemplando antigas e recorrentes reivindicações da categoria, tornando sua prática esportiva mais objetiva, desburocratizada e segura, sem abdicar de seu efetivo controle.

Tem alguma dúvida sobre o PL 3722/12? Consulte abaixo as respostas para as perguntas mais freqüentes: 

1) O que é o PL 3722/12?

R: É um Projeto de Lei que tem como objetivo estabelecer uma nova regulamentação para a aquisição, a posse, a circulação e o porte de armas no Brasil.

2) O PL 3722/12 libera totalmente a posse e o porte de armas no país?

R: Não. Pelos termos do projeto, há uma profunda mudança em relação à lei atual, na qual a regra é a proibição da posse e do porte de armas, com algumas exceções. O PL elimina essa regra geral proibitiva e garante ao cidadão o direito à aquisição e ao porte de armas, desde que atendidos critérios específicos e objetivamente fixados na lei.

3) O PL 3722/12 revoga o “estatuto do desarmamento”?

R: Sim. O artigo 78 do Projeto revoga expressamente a Lei nº 10.826/03 (conhecido como “estatuto do desarmamento”). Porém, é óbvio que revogar uma lei não significa deixar um tema sem regulamentação e esta se encontra prevista no novo PL.

4) Na nova lei, se o cidadão satisfizer os requisitos a Polícia Federal ainda poderá indeferir o porte?

R: Não. Este é um dos maiores avanços do projeto de lei, que retira das exigências para obtenção do porte a comprovação de efetiva necessidade, cuja avaliação, pela lei atual, fica a critério da Polícia Federal, permitindo subjetivismo e discricionariedade. Concessão de porte de arma pelo PL 3722 é ato vinculado, objetivo.

5) Ao contrário da lei atual, o PL 3722/12 não fala de algumas categorias específicas que têm direito ao porte de arma. Elas perderão esse direito?

R: Não. Nenhum direito que hoje existe é suprimido pelo PL 3722/12. O que se tem é que o porte passa a ser um direito de qualquer cidadão, independentemente de sua atividade, o que elimina a necessidade de se tratar de categorias específicas.

6) O PL 3722/12 assegura o porte dos profissionais de segurança pública?

R: Sim, o projeto preserva o direito ao porte de arma em todo o território nacional para os integrantes das forças de segurança pública estaduais (art. 25, §3º) e federais (art. 27, parágrafo único).

7) O registro de armas de fogo precisar ser renovado?

R: Não. O registro volta a ser permamente.

8) As armas particulares dos Militares passam a ser registradas no SINARM?

R: Não. De acordo com o art. 5º, §6º, do Projeto de Lei, as armas particulares cujo uso seja permitido aos militares continuam sendo registradas no Comando Militar, sendo, inclusive, prevista a expansão desse registro também à Aeronáutica e à Marinha. O que há de referência ao SINARM é apenas o cadastro (e não registro) da arma posta em circulação em território nacional.

9) Como fica o porte de arma dos militares?

R: A concessão de porte de arma aos militares, sejam da ativa ou da reserva, fica a critério do respectivo Comando da Força a que pertençam, com validade em todo o território nacional (art. 25, 6º).

10) Qual a diferença entre cadastro e registro de armas no PL?

R: O cadastro da arma corresponde a um banco de dados no qual são catalogadas suas características técnicas, origem e o número de série. Já o registro é a vinculação da arma ao seu proprietário. 

Tem alguma dúvida que não está aqui? Escreva para euapoio@mvb.org.br

11 de maio de 2012

Armas de brinquedo - Por que proibir não é a melhor solução

Vivemos tempos tão estranhos que, além da intenção de desarmar os cidadãos honestos, querem também arrancar da infância das nossa crianças qualquer referência às armas de fogo. Não faltam especialistas sugerindo que o contato com tais brinquedos tornaria os pequenos mais predispostos à violência. Pergunto: Quantos de nós cresceram fabricando pistolas e rifles com pedaços de cabos de vassoura e se tornaram malucos violentos? Quantos de nós cresceram atirando dardos com ventosas nas pontas e já realizaram algum massacre a tiros por aí? Temos que ter cuidado com certas teorias educacionais que servem mais à ideologização que à educação

Pois bem. Abaixo, posto um link de um artigo da jornalista Gisela Sekeff publicado na Revista Vogue Kids Brasil. Não esgota o assunto, nem é essa a intenção, mas leva clareza a uma discussão cheia de achismos e termina com uma conclusão certeira.

Mais abaixo ainda posto uma foto que encontrei hoje na web. Nos países onde o estado de direito é garantido ao cidadãos e a educação não é baseada em teorias furadas, duas crianças aprendendo a atirar não tem nada de extraordinário. Aqui no Brasil seria motivo de reação por parte dos monopolistas da paz. Em qualquer modalidade esportiva os melhores se formam a partir da infância. No Brasil, um garoto brincando com um Nerf é uma ameaça ao futuro da nação.



XII Campeonato Sul Americano de Silhuetas Metálicas



A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE TIRO PRÁTICO, A FEDERAÇÃO SUL-MATO-GROSSENSE DE TIRO PRÁTICO, em conjunto com o CLUBE DE TIRO CAMPO GRANDE, têm a grata satisfação de convidar os senhores atiradores e suas famílias a participarem do XII Campeonato Sul Americano de Silhuetas Metálicas, que será realizado na cidade de Campo Grande – Mato Grosso do Sul - Brasil, nos dias 07 a 10 de Junho de 2.012, conforme programação abaixo:

07/06/12 – Início às 8:00 horas e última entrada às 16:30 horas
08/06/12 – Início às 8:00 horas e última entrada às 16:30 horas
09/06/12 – Início às 8:00 horas e última entrada às 16:30 horas
10/06/12 – Desempates  e premiações – almoço de confraternização

Em todos os dias de competição será servido almoço (opcional) aos atiradores.

Serão realizadas provas das seguintes modalidades : Small Bore, Field, Big Bore, Ar Comprimido, SB 1/5 e Half Scale.

Localização do Clube:
Rodovia MS-010 – Km 7,5 (Campo Grande/Rochedinho).
Coordenada GPS da entrada do Clube –  Lat. 20,3568º S     Long. 54,6023º O

Mais informações no site da CBTP.

9 de maio de 2012

42° Campeonato Norte-Nordeste de Carabina e Pistola


15 a 17 Junho 2012 - Fortaleza - Ceará

Clube de Tiro Gun House
Contatos: Ten Xavier
Fones: (85) 8740-6934 (OI)  (85) 9989-3645 (TIM)


Programa do Evento

Quinta-Feira - 14 de Junho
09:00h – 16:00h Treinamento livre
Sexta-Feira - 15 de Junho
09:00h
Pistola de Tiro Rápido Masculino
Masculino
09:00h – 11:00h
Carabina 3 Posições Feminino
Feminino
09:00h – 16:00h
Carabina Mira Aberta 25m
Todos
09:00h – 16:00h
Carabina Mira Aberta de Ar
Todos
09:00h – 16:00h
Carabina Mira Aberta 50m
Todos
após Pistola Tiro Rápido
Pistola Standard Masculino
Masculino
Apos Pistola Standard
Duelo 20 Segundos
Todos
19:00h – 20:00h
Congresso Técnico
Hotel a Definir
Sábado - 16 de Junho
08:30h – 09:00h
Abertura
Todos
09:00h – 14:00h
Carabina Deitado e 3 Posições Masculino
Masculino
09:00h – 13:00h
Pistola de Ar Masculino e Feminino (2 Turmas)
Todos
09:00h – 11:00h
Carabina Deitado Feminino
Feminino
09:00h – 16:00h
Carabina Mira Aberta 25m
Todos
09:00h – 16:00h  
Carabina Mira Aberta de Ar
Todos
09:00h – 16:00h
Carabina Mira Aberta 50m
Todos
09:00h – 14:00h
Duelo 20 Segundos
Todos
14:00h – 16:00h
Pistola de Fogo Central
Masculino
Domingo - 17 de Junho
09:00h – 11:00h
Pistola 50m Masculino
Masculino
09:00h – 11:00h
Pistola 25m Feminino
Feminino
09:00h – 13:00h
Carabina de Ar Masculino e Feminino (2 Turmas)
Todos
09:00h – 13:00h
Carabina Mira Aberta 25m
Todos
09:00h – 13:00h
Carabina Mira Aberta de Ar
Todos
09:00h – 13:00h
Carabina Mira Aberta 50m
Todos
11:00h – 13:00h
Duelo 20 Segundos
Todos


Mais informações e regulamento completo no site da CBTE.

8 de maio de 2012

O surgimento do Field Target no Brasil

Primeiro conjunto de alvos de Field Target do Brasil

Recebi com muita satisfação hoje pela manhã um e-mail remetido pelo Prof. Bene Barbosa, do Movimento Viva Brasil, encaminhando um artigo e algumas imagens sobre o surgimento do Field Target no Brasil. Essa é a primeira colaboração que este recém-nascido blog recebe. 

Quero aqui explicitar meu agradecimento ao Prof. Bene Barbosa e reiterar a todos que nos visitam a solicitação para que deixem aqui a sua contribuição, seja um artigo ou uma indicação de site, a todos aqueles que fazem parte do esporte do tiro. Abaixo, o artigo e algumas imagens.


7 de maio de 2012

Fundamentos do tiro: Acionamento

Fundamentos do Tiro Esportivo - Acionamento
Quinto artigo de um total de seis da série Fundamentos do Tiro de autoria do medalhista pan-americano e técnico de Tiro Esportivo Silvio Aguiar.

4 de maio de 2012

A história do Field Target



O Field Target nasceu no inicio da década de 80 com a vontade dos caçadores de pequenas pragas (varmint) em continuar a atirar durante os meses de inverno e como forma de treino de caça.

O esporte inicialmente diferia do atual curiosamente no seu maior símbolo atual, o alvo metálico rebatível. Segundo Dave Capenter do Falls Township Rifle & Pistol Association, a data de nascimento do esporte foi 7 de setembro de 1980 em Susex, Inglaterra onde os atiradores se reuniram na primeira prova de field target. As bases do esporte eram posicionar-se para o tiro, efetuar a estimativa da distancia do alvo, fazer a visada e atirar mirando em um alvo de papel com a imagem de uma pequeno animal, cuja zona representando a região anatômica de morte instantânea era a área de pontuação do alvo. Com o passar do tempo, os alvos metálicos rebatíveis foram se consolidando gerando o esporte como conhecemos hoje, principalmente na primeira metade da década de 80.

Ainda nos anos 80 o esporte começa a propagar pelo mundo inicialmente nos países do reino unido e USA onde pequenos clubes começam a ter suas competições. Em 1987 o esporte tem pela primeira vez a representação oficial com a criação da American Airgun Field Target Association (AAFTA).

O Canadá começa a ter suas primeiras provas oficiais em 9 de outubro de 1994 e desde 1995 é feito o campeonato nacional sempre com dois dias de competição. Portugal teve os primeiros atiradores no Clube de Tiro de Campo em 1999 e abriu a Associação Portuguesa de Field Target em 2005 tendo seu primeiro campeonato em 2006. A Holanda criou a Nederlands Field Target Initiatief NFTI em 2001.

Outros países da Europa iniciaram no esporte entre 1995 e 2008, contando hoje com representação oficial em 22 países.

O campeonato mundial existe desde 1991 e suas ultimas edições foram 2004 Alemanha, 2005 Inglaterra, 2006 Polônia, 2007 USA, 2008 Irlanda do Norte. Este ano já está marcado o campeonato mundial nos dias 25, 26 e 27 de setembro com possível participação de atiradores do Brasil pela primeira vez.

No Brasil o esporte começou a ser praticado de forma insipiente em 2005, ganhando mais adeptos a partir de 2006. Em 2009, já está marcado para o período de 11 a 14 de Junho, o Primeiro Campeonato Brasileiro de Field Target e as Federações, Clubes ou atiradores que quiserem conhecer mais sobre essa modalidade, basta acessar o site da CBTE e tomar conhecimento dos regulamentos.

O Esporte

O Field Target constitui uma simulação de caça, praticada hoje com alvos metálicos rebatíveis que reproduzem a silhueta de animais de pequeno porte com a área de desarme coincidente com a área de morte rápida à qual foi dada a denominação de Kill Zone.

Os alvos são preferencialmente posicionados em áreas de campo com obstáculos e elementos naturais como arvores, cupins, pedras e desníveis topográficos.

A modalidade constitui uma alternativa mais viável ecologicamente uma vez que não é tirada a vida de nenhum animal e a montagem da pista é feita normalmente de forma a não agredir o meio ambiente, não sendo portanto autorizada a retirada de vegetais e a depredação do terreno.

Em resumo trata-se de uma simulação de caça que tem como premissa a proteção da fauna e flora. Ao final de uma prova os alvos são retirados e a área permanece tal qual estava antes.

Outra vantagem deste esporte é o fato de ser praticado com armas de pressão, que podem ser adquiridas com maior facilidade e sem burocracia. A munição utilizada, o conhecido chumbinho, possui preço acessível e também dispensa procedimentos burocráticos em sua aquisição.

Este tipo de equipamento, além da característica de ser mais facilmente adquirido, tal qual sua munição uma vez que ambos dispensam os entraves burocráticos inerentes às armas de fogo, também possui a vantagem de oferecer menor risco aos participantes em função de uma potencia de disparo muito inferior a de qualquer arma de fogo.

Fonte: CBTE

3 de maio de 2012

Carta aberta às Confederações, Federações e Clubes de Tiro


No último dia 19 de abril, o deputado federal Rogério Peninha Mendonça apresentou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei nº 3.722/2012, tendo como objetivo instituir uma nova regulamentação sobre o controle de armas de fogo e munições no Brasil, assentando-se numa proposta racional, técnica e que, especialmente, respeita a opção popular categoricamente manifestada quando do Referendo realizado em 2005, sobre a proibição de seu comércio.

O Projeto, dentre suas disposições, abriga regulamentação voltada às atividades do Tiro Desportivo, assegurando aos seus praticantes os direitos que hoje já lhes são reservados e os ampliando, trazendo para o texto da própria lei normas regulamentares que hoje se encontram esparsas e contemplando antigas e recorrentes reivindicações da categoria, tornando sua prática esportiva mais objetiva, desburocratizada e segura, sem abdicar de seu efetivo controle.

Exemplificativamente, o projeto reafirma a competência do Exército Brasileiro para o controle das atividades dos Atiradores Desportivos; fixa em 05 (cinco) anos o prazo de validade dos Certificados de Registro (CR); estabelece valores razoáveis para as taxas incidentes sobre os Colecionadores, Atiradores e Caçadores; prevê a emissão de documento simplificado comprobatório do registro das armas de cada acervo; fixa os critérios para a emissão das Guias de Tráfego, vinculando sua validade à do CR; reconhece o direito de transporte de uma arma do acervo em condição de pronto uso, nos deslocamentos vinculados às atividades do desportista; e assegura aos atletas em viagem por meio aéreo o direito de transportar munição em quantidade compatível com o evento a que se destinam.

São disposições, pois, de incentivo e que claramente favorecem o crescimento do Esporte do Tiro no Brasil.

A repercussão inicial do Projeto de Lei 3722/12 tem sido extremamente positiva, inclusive com recordes de avaliação e comentários em páginas eletrônicas especializadas, o que se revela absolutamente fundamental para sua exitosa tramitação. Trata-se de um projeto essencialmente nascido do anseio popular e que por ele será conduzido, aí se incluindo, claro, todas as entidades representativas dos diversos setores diretamente afetados por seus termos.

Jamais o Esporte esteve diante de um momento assim, com a oportunidade clara de que seus dirigentes contribuam decisivamente para o seu incremento, na que pode ser a maior conquista sólida da categoria dos Atiradores Desportivos nos últimos anos.

Justamente por isso, nesta fase inicial de tramitação do Projeto de Lei 3722/12, na qual serão definidas claramente as entidades e organizações que participarão dos debates que se avizinham sobre seus termos, o MOVIMENTO VIVA BRASIL, associação civil engajada na campanha pela sua aprovação, vem de público convocar todas as Entidades de Representação Esportiva do Tiro no Brasil a integrar essa campanha, difundindo o Projeto de Lei 3722/12 entre seus atletas; publicando os banners de apoio em seus respectivos sites; e incentivando a participação ativa através do Disque Câmara e demais meios de avaliação pública.

O apoio inicial, repise-se, será fator decisivo para assegurar a participação das entidades esportivas nas vindouras fases de discussão do citado projeto de lei e, para isso, desde já se disponibiliza aos interessados a seguinte página eletrônica, contendo os detalhes da proposta e as formas de mobilização para sua aprovação:


Certos de contarmos com a mobilização que aqui se solicita e pondo-nos à disposição para qualquer esclarecimento adicional sobre o assunto, subscrevemos respeitosamente.

Para firmar o apoio, após publicar nossos banners em seu site, ou para mais informações entre em contato conosco: euapoio@mvb.org.br

2 de maio de 2012

Fundamentos do tiro: Visada

Fundamentos do Tiro Esportivo - Visada
Quarto artigo de um total de seis da série Fundamentos do Tiro de autoria do medalhista pan-americano e técnico de Tiro Esportivo Silvio Aguiar.

Visada

Para se lançar um projétil contra um determinado alvo, independente do tipo de equipamento (arma) que se utilize, a técnica é simples: orientar o equipamento (arma) para o alvo e acionar o “gatilho” sem alterar essa orientação.

Para realizar essa tarefa com maior precisão, criou-se o “aparelho de pontaria”, que no nosso caso é composto da alça de mira e da massa de mira.

Alinhar a figura alça e massa, ou seja, montar a figura de visada é muito simples, porém mantê-la alinhada enquanto se aciona o gatilho é uma tarefa mais difícil, e é imprescindível para atingirmos nosso objetivo principal: agrupar os impactos no centro do alvo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...